Divulgação

Em audiência no Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) de Blumenau que durou mais de nove horas, das 14h às 23h30min e sem intervalos, um longo processo de dissolução de sociedade, iniciado em 2014 e sem consenso entre as partes, alcançou finalmente um desfecho. O acordo, explicou o conciliador Dorval Henrique Ferrari, só foi possível depois de muita conversa entre as partes e os advogados.

“O melhor foi ter ido além do acordo processual. As partes saíram daqui pacificadas e todos os dissabores ocorridos foram superados”, garante Ferrari, que dialogou com os envolvidos sobre a possibilidade de solução consensual do conflito e teve excelência na missão de conciliar.

Apesar de não ter participado da audiência, a juíza substituta vitalícia Cibelle Mendes Beltrame, tomou a decisão de enviar o processo ao Cejusc, posto que seria impossível julga-lo ainda este ano, dada a complexidade do caso e a ordem cronológica dos processos em gabinete. “A decisão pelo envio ao Cejusc se deu pelo preparo da equipe técnica, ficando ressalvada as partes que caso não houvesse a composição, o processo voltaria a conclusão em gabinete na mesma ordem cronológica que estava antes da audiência conciliatória”.

O advogado Fernando Lichtnow Nees, que representa uma das partes do processo, conta que todos foram surpreendidos com a intimação para a realização da audiência de conciliação, pois aguardavam a finalização da instrução. Havia um impasse sobre o laudo de avaliação de sociedade, cujo resultado não era aceito por ambas as partes.

“A audiência de conciliação aparentemente foi a última oportunidade dada pelo juízo antes de tomar uma decisão que iria desagradar ambas as partes. Quando do início da audiência, fomos apresentados ao mediador Dr. Henrique, que acabou se mostrando bastante gentil, paciente e competente no ofício. Seu trabalho foi crucial para acalmar os ânimos e buscar a conciliação dos interesses nos momentos mais tensos da negociação, os quais não foram pouco em mais de 9 horas de audiência”, conta, sobre as longas horas em que atuou na audiência no último dia 26 de novembro.

Comentários

comentários