Divulgação

Uma perícia realizada pelos bombeiros do 7° Batalhão de Bombeiros Militar, concluiu que o incêndio que atingiu o quarto de um hotel na cidade de Penha, no último dia 8 de julho, teria sido provocado por um carregador de telefone plugado na rede elétrica.

O carregador não possuía o selo de certificação de fabricação conferido pela ANATEL e teria entrado em curto-circuito, em virtude da baixa qualidade das peças usadas na fabricação

A perícia foi feita pelo Tenente BM Rafael Giosa Sanino e pelo Sargento BM Sílvio Mendonça Lima Júnior, que analisaram o ambiente onde o foco das chamas começou e o carregador deixado plugado na energia elétrica em comparação com o depoimento de testemunhas.

Eles concluíram que, ao sair pela manhã, o hóspede do hotel teria deixado o carregador de celular plugado à tomada que ficava ao lado da cama, com o fio apoiado sobre o colchão.

Um curto-circuito teria gerado super aquecimento da superfície do colchão e iniciado as chamas, que se espalharam por todo o quarto. E, se não fosse a rápida intervenção dos bombeiros militares em iniciarem a ação de combater o fogo, certamente, o incẽndio teria se propagado por toda a edificação, gerando danos ainda maiores.

.

Comentários

comentários