Divulgação

Com o objetivo de fortalecer cada dia mais o PSL-SC e acompanhar a realidade dos municípios, o presidente do PSL-SC e pré-candidato ao Senado, Lucas Esmeraldino, acompanhado de sua comitiva, retorna ao Oeste Catarinense, nesta quarta-feira (27).

Já na quinta-feira (28), o líder do presidenciável Jair Bolsonaro participa de reuniões com empresários, autoridades políticas e simpatizantes da sigla. E, a partir das 19 horas, empossará as provisórias do Extremo Oeste Catarinense, microrregiões da Amoesc, Amerios e Amnoroeste. E no sábado (30), a agenda segue para a microrregião Amauc, para mais um ato político e encontro com representatividades políticas e empresariais.

“O PSL-SC segue crescendo em todo o Estado. Já estamos com 80 Executivas Municipais. A meta é atingir 150, antes do período eleitoral. Porém, nosso objetivo em mais uma visita no Oeste Catarinense não é apenas buscar fortalecimento para a sigla e o pleito de outubro. Mas, conhecer ainda mais a realidade das famílias, já que a região tem como forte base econômica o agronegócio, pecuária e agricultura familiar”, destaca o presidente e pré-candidato ao Senado pelo PSL-SC, Lucas Esmeraldino, ao citar que o agronegócio é responsável por cerca de 30% do PIB catarinense.

Preocupado com a atual realidade vivenciada pelo Oeste Catarinense, quando o assunto é agronegócio, Lucas comenta sobre o trabalho da sigla, ao buscar uma resposta para as dificuldades do setor.

“É preciso estudar melhor a realidade e formas de viabilizar a oferta de milho para Santa Catarina, para que o Estado não perca a competitividade. É necessário mais fiscalização e melhorias para evitar prejuízos com a exportação e importação de produtos, na Aduana de Dionísio Cerqueira. Acredito que, a inexistência de uma política agrícola consistente, não só compromete uma alavancagem mais eficiente dos agronegócios, como também bloqueia um impulso maior nas atividades das várias cadeias produtivas. Por isso, a ideia é avaliar ainda mais esta realidade e mostrarmos a representatividade política e econômica do PSL-SC.

Comentários

comentários