Imagem ilustrativa

O mercado de veículos, segundo dados apurados pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores de Santa Catarina (Fenabrave-SC), considerando automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros, somou, de janeiro a abril deste ano, 58.934 unidades, o que representa aumento de 27,22% ante as 46.323 unidades licenciadas no mesmo período do ano passado.

Apenas em abril, foram emplacados 16.227 veículos, 52,65% acima do volume registrado no mesmo mês do ano passado, com 10.630 licenciamentos. Na comparação com março, quando foram licenciadas 16.402 unidades, houve leve queda de 1,07%.

Do total comercializado no quadrimestre, 41.075 unidades são dos segmentos de automóveis e comerciais leves, que registraram forte crescimento de 24,79% perante igual período do ano passado, quando foram licenciadas 32.915 unidades.

Em abril, esses dois segmentos, juntos, somaram 11.272 unidades, o que representa 46,69% de alta sobre o mesmo mês de 2017. Na comparação com março, que totalizou 11.475 veículos emplacados, esse volume é 1,77% menor.

Para o Presidente da Fenabrave Santa Catarina, Julio Schroeder, o resultado positivo de quase 30% de acréscimo do quadrimestre deste ano, segue a perspectiva de crescimento projetado pela entidade para 2018. “O ritmo das vendas reflete a recuperação econômica e a consequente elevação do nível de confiança do consumidor. A queda na inadimplência aliada à queda da taxa de juros também vêm favorecendo o setor como um todo”, salienta.

OUTROS SEGMENTOS

O segmento de motocicletas também comemora, em abril, resultados bastante positivos. As 3.015 motocicletas emplacadas no mês representaram 65,66% de avanço perante as vendas de abril do ano passado, e 1,34% acima do volume de março. No acumulado do quadrimestre, o segmento de duas rodas somou 11.124 emplacamentos, mostrando importante retomada de 25,87% ante os mesmos meses de 2017.

Em ritmo acelerado, o mercado de caminhões segue sua trajetória de recuperação. De janeiro a abril, foram licenciados 2.041 caminhões, o que representa 83,54% a mais do que em igual intervalo do ano passado. As vendas de abril somaram 658 unidades, 110,90% acima do volume de idêntico mês de 2017 e 5,79% na comparação com março de 2018.

A frota circulante em Santa Catarina em abril contabilizou 4.904.890 veículos, sendo que a maioria é de automóveis, em um total de 2.811.889.

DESEMPENHO POR REGIÃO

Na Região da Grande Florianópolis os emplacamentos do quadrimestre deste ano apresentaram aumento de 15,34%, na comparação com o mesmo período do ano passado. Na comparação das vendas entre abril/2018 e março/2018 a queda foi de 2,50%%. Na comparação de abril deste ano, com abril do ano passado, o aumento foi de 41,90%.

A Região Norte cresceu nos três comparativos: no acumulado deste ano quando comparado ao mesmo período de 2017 (30,09%). Na comparação entre abril deste ano com abril do ano passado o aumento foi de 57,74% e na comparação entre abril/2018 e março/2018, o aumento foi de 2,00%.

A Região Oeste também apresentou acréscimo nos emplacamentos, tanto na comparação do acumulado deste ano, com o acumulado do ano passado (27,02%), como na comparação de abril de 2018 com abril de 2017 (49,08%) bem como no comparativo de abril/2018 e março/2018 (4,04%).

A Região do Planalto Serrano também apresentou acréscimo nas três comparações: nesse primeiro quadrimestre do ano quando comparado ao mesmo período do ano passado (22,79%), na comparação de abril/ 2018 e abril/ 2017 (43,27%) bem como no comparativo de abril/2018 e março/2018 (4,58%).

A Região Sul registrou aumento de 21,62% na comparação do acumulado deste ano com o do ano passado, aumento entre abril deste ano com abril de 2017 (38,72%) e queda de 7,31%, entre abril/2018 e março/2018

A Região do Vale do Itajaí foi a região que mais cresceu no comparativo dos dois quadrimestres 2018/2017. O aumento foi de 38,94%. No comparativo entre abril de 2018 e abril de 2017 o aumento significativo foi de 68,99%. A queda entre abril/2018 e março/2018 foi de 2,22%

Texto de Karoline Gonçalves
DRT: 6113/SC

Comentários

comentários