O Grupo de Atuação Especial de Combate as Organizações Criminosas (GAECO) deflagrou, nesta sexta-feira (15/12), a Operação “Cigarros Sem Fronteira”, que tem como objetivo desarticular grupo de criminosos que contrabandeava cigarros na região Oeste de Santa Catarina, Sudoeste do Paraná e Norte do Rio Grande do Sul.

As investigações iniciaram a partir de uma grande apreensão de cigarros ocorrida na Comarca de Concórdia, permitindo que a Procuradoria da República daquela comarca, em parceria com a unidade do GAECO de Chapecó, a Polícia Rodoviária Federal e o setor de Inteligência da Polícia Militar, identificasse uma organização criminosa atuante na região, responsável por grandes e rotineiras remessas de cigarros de origem paraguaia.

De acordo com as investigações, após adentrarem em território nacional, pela região de Guaíra/PR, os cigarros eram conduzidos em caminhões baús até o Estado de Santa Catarina, de onde eram distribuídos para diversos estabelecimentos na região Oeste do Estado e Norte do Rio Grande do Sul.

A investigação identificou a participação de um Policial Militar catarinense no esquema criminoso, dando suporte logístico e segurança a organização. No total, foram expedidos dois mandados de prisão preventiva, 10 mandados de prisão temporária e 30 mandados de busca e apreensão, a serem cumpridos Em Francisco Beltrão/PR, Concórdia/SC, Capinzal/SC, Ipira/SC, Ouro/SC, Jaborá/SC, Peritiba/SC, Itá/SC, Seara/SC, Marcelino Ramos/RS, Viadutos/RS.

Também participaram da Operação “Cigarros Sem Fronteira” as unidades de Criciúma e Lages do GAECO, com apoio dos GAECOs do Paraná e do Rio Grande do Sul. Apoiaram também a operação, a Polícia Militar de Concórdia e Joaçaba, a Brigada Militar do Rio Grande do Sul e o setor de inteligência da Polícia Rodoviária Federal.

Comentários

comentários