Divulgação

Itajaí/SC – A Polícia Federal deflagrou na terça-feira (15/5) a Operação Bugio, com o objetivo de desarticular um grupo criminoso, composto por indígenas e não indígenas, responsável pelo sequestro de um casal proprietário de terras localizadas em área reivindicada para expansão do Território Indígena Lã Klanõ, na divisa entre os municípios de Itaiópolis e Dr. Pedrinho/SC, fato ocorrido em 23 de março deste ano.

Foram cumpridos cinco mandados de prisão preventiva expedidos pelo Juízo da 1ª Vara Federal de Mafra/SC.

Após a libertação do casal, por meio de negociação realizada pela Polícia Federal naquela data, foram iniciadas investigações para delimitar a responsabilidade criminal dos envolvidos.

Foi identificado um grupo violento que atua na região há vários anos, apontado como responsável pela prática de diversos crimes como descumprimento de decisão judicial, furto de madeira, ameaça, invasão de propriedade, incêndio criminoso, e, por último, o ato extremo do sequestro do referido casal.

A área em questão é objeto de litígio judicial, havendo sentença confirmada pelo Tribunal Regional Federal da Quarta Região, que determina a proteção possessória das terras ocupadas pelas famílias de colonos da região até decisão final a ser proferida pelo Supremo Tribunal Federal.

Comentários

comentários