Divulgação

A Polícia Civil, por meio da Divisão de Repressão ao Crime Organizado da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DRACO/DEIC), com atribuição estadual, composta por especialistas e com expertise para o enfrentamento da criminalidade organizada, firmou importantes parcerias de trabalho com todas as Divisões da DEIC, Unidades da Polícia Civil, Forças Policiais e Prisionais, DINI (Diretoria de Informações e Inteligência)/SSP/SC e, ainda, Ministério Público e Poder Judiciário.

DOS RESULTADOS

Durante este ano de 2017 a DRACO/DEIC não mediu esforços, tendo sido obtido os seguintes resultados:

  • Mandados de busca e apreensão cumpridos – 157
  • Mandados de prisão cumpridos – 238
  • Pessoas presas por meio de auto de prisão em flagrante – 43
  • Inquéritos policiais – 42
  • Representações entabuladas por medidas cautelares e meios especiais de investigação – 37
  • Armas apreendidas – 38, dentre elas 4 fuzis;
  • Munições apreendidas – 750
  • Operações de vulto realizadas – 15

AÇÕES DE DESTAQUE

Foram realizadas ações policiais pontuais e de grande relevância em prol da segurança pública, dentre as quais destacamos as seguintes:

(1) No dia 10/02/2017 diligências foram realizadas na Capital. A DRACO/DEIC prendeu 5 (cinco) pessoas em flagrante, as quais foram responsáveis pelos atentados contra as Delegacias de Polícia do Norte da Ilha 7ª e 8ª da Capital, logo após o dia seguinte a prática dos fatos;

(2) No dia 15/03/2017 diligências realizadas foram realizadas em Navegantes. A DRACO/DEIC em conjunto DINI prendeu 1 (uma) pessoa com mandado de prisão e ainda, apreendeu 01 (um) colete balístico e cadastros de organização criminosa. O preso é apontado como um dos responsáveis pelo atentado ao fórum de Piçarras e possuía 5 (cinco) mandados de prisão em aberto;

(3) No dia 22/03/17 foi deflagrada na cidade de Joinville a operação Exôdo22, visando o cumprimento de 10 mandados de busca e apreensão e ainda, 05 mandados de prisão preventiva. A DRACO com o apoio de todas as divisões da DEIC e DIC Joinville prendeu 04 pessoas com mandado de prisão preventiva, sendo uma delas também autuada em flagrante por tráfico de drogas. Com essa ação foi desarticulado um grupo criminosa responsável pela prática de furtos a residências e caixas eletrônicos na cidade de Joinville, o qual praticava uma média de 06 (seis) crimes patrimoniais diários;

(4) No dia 20/04/2017 foi deflagrada Operação Policial de maior ofensiva contra facções criminosas já realizada no Estado de Santa Catarina pela Polícia Civil, nas cidades de Florianópolis, São José, Balneário Camboriú, Itajaí, Joinville, Araquari e Laguna. A DRACO com apoio de todas as divisões da DEIC, DPGF, DIPC, SAER, DIC Laguna, DIC e 2ª DRP Joinville, DIC e SIC/Dpco de Balneário Camboriú, DIC de Itajaí e integrantes da DINI. Ao todo 102 pessoas foram pessoas em decorrência de mandado de prisão e ainda, foram apreendidas 3 (três) armas de fogo, diversas munições e drogas. A DRACO/DEIC compartilhou elementos de prova de autoria de crimes de homicídios com a DIC – Divisão de Investigação Criminal de Chapecó e Delegacia de Homicídios da Capital. Ainda, durante as investigações foram compartilhadas informações com a Secretaria de Justiça e Cidadania, onde evitou-se a prática de homicídio contra detento do sistema prisional;

(5) Derrubada de 3 (três) PAIÓIS (depósitos de armas e munições) de facções criminosas que atuam no estado nos dias 04/05, 23/06 e 03/08, sendo elas:

(5.1) No dias 04/05/17, Operação Policial nas comunidades de Novo Horizonte, na área continental e Papaquara (Norte da Ilha). A DRACO com apoio DENARC/DEIC, DINI e DINF-SJC, realizou a apreensão de paiol de facção criminosa (07 armas de fogo – 2 fuzis M4 calibre 556, 1 submetralhadora MT40, 1 espingarda calibre 12, 03 pistola); 2 pessoas foram presas por Mandado de Prisão; A ação antecipada com êxito evitou várias mortes, pois esse armamento seria utilizado por determinada organização criminosa para invasão e “tomada” de uma comunidade no norte da Capital na madrugada de 04 para 05.05.2017;

(5.2) No dia 23/06/2017, Operação Policial realizada na Capital – Morro do Mocotó, Morro do 25, Chico Mendes e Saco dos Limões; São José – comunidade Zanelato; Palhoça – Pinheira e Barra do Aririu; A DRACO com apoio de todas as Divisões da DEIC e ainda, das Delegacias da Diretoria de Polícia da Grande Florianópolis – Deflagra Operação Xeque-Mate; Derrubada do paiol de facção criminosa (05 armas de fogo, sendo 01 Fuzil 7,62 e 4 pistolas); Ao todo 20 pessoas foram presas, sendo 6 em flagrante e 14 em decorrência de mandado de Prisão; Dos presos autuados em flagrante, dois participaram da tentativa de homicídio contra Policial Militar do 4º Batalhão da Capital (ocasião em que um soldado foi baleado) e ainda, da chacina ocorrida no Morro da Costeira na Capital, onde 6 pessoas foram levadas à óbito; Das armas de fogo apreendidas, comprovou-se que uma delas foi utilizada na Chacina da Costeira, e outra na tentativa de homicídio contra os Policiais Militares do 4º BPM. As informações foram compartilhadas com a Delegacia de Homicídios e 1ª Delegacia de Polícia da Capital;

(5.3) No dia 03/08/17 foi realizada Operação Policial no norte da ilha – Ponta das canas e Morro do Mosquito; A DRACO com apoio de todas as Divisões DEIC e DINI apreendeu o PAIOL de facção criminosa, sendo apreendidas 12 armas de fogo (1 fuzil AR15, 10 pistolas e 1 revolver); 03 pessoas foram presas em flagrante, sendo um dos homens é suspeito de participação na execução de membro de facção rival no Morro do Mosquito norte da Ilha Capital; Após a prisão, foi compartilhado elementos de prova de autoria com a Delegacia de Homicídios da Capital;

(6) No 27/7/17 foi realizada Operação Policial nas cidades de Florianópolis, Joinville, Garuva e no Estado do Mato Grosso do Sul; A DRACO/DEIC com apoio da DINI/SSP, Delegacias de Polícia da Grande Florianópolis, DIC e DH de Joinville, e demais divisões da DEIC; desarticulou de 2 células criminosas que atuavam em SC e MS; Ao todo 10 pessoas foram presas, sendo 7 Mandados de Prisão e 3 autuadas em flagrante e ainda, foram apreendidas drogas e 1 arma de fogo;

(7) No dia 01/08/17 foi realizada Operação Policial em Chapecó; A DRACO/DEIC com apoio DIC de Chapecó, DPCAMI, NINT e demais Delegacias de Chapecó; 1 pessoa foi presa em flagrante e ainda, apreendidos 6 kg de pasta base de cocaína, 15 mil reais em espécie e 02 veículos novos;

(8) No dia 03/08/17 foram realizadas diligências na cidade de Lages; A DRACO/DEIC com apoio DIC de Lages, DIC de Joaçaba e DINI, prendeu o líder da organização criminosa que estava foragido da operação Xeque-mate e é suspeito de estar envolvido em diversos crimes de Homicídio na região da grande Florianópolis, na chacina da costeira;

(9) No dia 07/08/17 foram realizadas diligências no Bairro Areias São José; A DRACO/DEIC com apoio DRAS e DINI prendeu em flagrante 03 integrantes de organização criminosa, sendo apreendida 01 (uma) Pistola Glock; Um dos homens presos é suspeito de participação na execução de membro de facção rival no Morro do Mosquito norte da Ilha Capital. Após a prisão, foi compartilhado elementos de prova de autoria com a DH Capital;

(10) No dia 18/08/17 foram realizadas diligências na comunidade Chico Mendes, Capital; A DRACO e DRAS com apoio de todas as Divisões DEIC prenderam integrante de facção criminosa com mandado de prisão. O preso é suspeito de realizar os diversos disparos contra guarnição no 22º BPM;

(11) No dia 07/09/17 foi deflagrada a Operação Independência, coordenada pela DRACO/DEIC com o apoio de 300 policiais civis de todo o estado de Santa Catarina, DEIC, DPGF, DEPOI, DEPOL SAER, ACADEPOL, DINI para o cumprimento de 58 Mandados de Prisão e 42 mandados de Busca e Apreensão, com vistas a cessar os atentados que vinham ocorrendo no estado. Foram presas 47 integrantes de organização criminosa que atua no estado.

(12) No dia 20/09/17 a DRACO/DEIC prendeu em Governador Celso Ramos importante liderança de organização criminosa que atua no estado de Santa Catarina. Com essa liderança foi apreendida uma Pistola Glock calibre 9mm, munições e documentos que o vincula a facção criminosa, sendo autuado em flagrante por esses crimes.

Importante destacar que a Policia Civil, por meio da DRACO/DEIC, além de estabelecer importantes parcerias de trabalho já citadas, em especial com a equipe da DINI/SSP/SC (Diretoria de Informação e Inteligência), realizou investigações de forma técnica e qualificada, antecipou ações evitando várias mortes na Capital com a retirada de armas de fogo de circulação e prisão de lideranças de facções criminosas. Também repassou informações à Secretaria de Justiça e Cidadania, evitando mortes de detentos e ainda, compartilhou elementos de prova de autoria e materialidade de crimes graves às Delegacias de Polícia de área e especializadas.

A Polícia Civil do Estado de Santa Catarina, por meio da Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRACO) da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEIC) não medirá esforços e continuará exercendo sua atribuição constitucional de Polícia Judiciária, investigando e combatendo as organizações criminosas em prol da Sociedade Catarinense.

Comentários

comentários