No celular, prefeito Daniel mostra ao deputado Peninha documentos que comprovam SJB como berço da colonização italiana no Brasil.

Foi em Santa Catarina que desembarcaram os primeiros imigrantes italianos, ao chegarem no Brasil. No entanto, de forma equivocada, um município do Espírito Santo recebeu o título de pioneiro na colonização por trentinos. Com o intuito de reparar esse erro histórico, o deputado federal Rogério Peninha Mendonça (PMDB/SC) apresentou na Câmara dos Deputados, em Brasília, um Projeto de Lei que confere o título de Capital Nacional da Imigração Italiana à cidade de São João Batista.

O município catarinense reclama o título que foi concedido, no mês de janeiro, para o município de Santa Teresa – ES, por meio da lei 13.617/2018. A Província de Trento, na Itália, chegou a manifestar contrariedade à decisão, alegando que a cidade capixaba não teria condições de receber a nomeação. “A argumentação da cidade de São João Batista é fundamentada em fatos históricos, que tem respaldo de vários circolos trentinos com sede em Santa Catarina. Eu tenho cidadania italiana e conheço as origens deste povo. Fui procurado pela comunidade batistense e atendi prontamente ao apelo”, explica Peninha.

São João Batista se ampara, sobretudo, nas pesquisas do historiador brusquense Paulo Vendelino Kons, que relata a chegada de 132 imigrantes no ano de 1836. O grupo teria se instalado às margens do Rio Tijucas, onde fundaram a colônia de Nova Itália. “Para nós, não se trata de mero bairrismo ou disputa, é apenas uma correção histórica importante e que precisa ser feita. Principalmente para manter a veracidade dos fatos e do contexto sobre a chegada dos primeiros italianos no país”, destaca Daniel Cândido, prefeito batistense.

Turismo na Europa com dinheiro público

Posted by Click Catarina on Wednesday, March 21, 2018

Comentários

comentários