Material apreendido.

O vice-prefeito e presidente do PT de Tijucas, Adalto Gomes, foi preso após a Polícia Militar flagrá-lo com uma equipe distribuindo material proibido por lei no centro de Itapema, na tarde deste sábado (27). O material eleitoral distribuído trazia a imagem do candidato Jair Messias Bolsonaro (PSL) em uma suástica, em referência ao nazismo.

A polícia tomou conhecimento da distribuição do material de campanha eleitoral através da determinação da Juíza Eleitoral de Tijucas, que solicitou a apreensão do material e a condução à delegacia, de quem estive em posse.

Além do vice-prefeito, a equipe era formada por Simone Maria Severino, Vanessa Soares Britto, Pedro Nunes e Roque Roberto dos Santos. Todos foram encaminhados para a delegacia de Itapema juntamente com o material apreendido e enquadrados no artigo 23 da lei de segurança Nacional.

Em nota, O PT de Tijucas declarou que “a Polícia Militar em uso da farda, querendo ajudar o Bolsonaro, abusou da autoridade. Adalto está fazendo um boletim de ocorrência e os policiais já foram denunciados no TRE SC e serão processados”.

Comentários

comentários