Divulgação

Após 11 horas de julgamento, o Conselho de Sentença do Tribunal do Júri de Florianópolis condenou, nesta terça-feira, 12.fev.2019, Thiago Luiz Stabile a 8 anos e 9 meses de prisão em regime inicial fechado por embriaguez ao volante, homicídio e tentativa de homicídio doloso. O réu atropelou e matou o engenheiro mecânico Rodrigo Machado Lucianetti, então com 34 anos, e feriu Marcelo Occhialini, 48 anos.

O crime ocorreu no dia 3 de agosto de 2008, enquanto as vítimas pedalavam no quilômetro 3 da SC-402, no Norte da Ilha. Os dois ciclistas foram atropelados pelo Gol conduzido por Stabile, que, segundo as provas, trafegava em alta velocidade no sentido Centro/Jurerê e invadiu a pista contrária. O engenheiro mecânico morreu no local e Occhialini foi levado ao Hospital Celso Ramos com fraturas na perna e no braço esquerdos e teve que passar por cirurgia.

O teste do bafômetro acusou embriaguez do motorista, com a concentração de 0,73 mg/l  de álcool  por litro de ar expedido nos pulmões. Na ocasião, Stabile foi preso em flagrante e chegou a ficar preso por 23 dias, até obter o habeas corpus para responder o processo em liberdade. Agora, ele poderá recorrer da sentença também em liberdade.

Todas as teses apresentadas pelo Ministério Público de Santa Catarina foram acolhidas pelos jurados. Durante o julgamento, o Promotor de Justiça Daniel Paladino, que atuou na acusação, sustentou a tese de dolo eventual, quando o réu assume o risco de um possível crime e cuja pena varia de seis a 20 anos de reclusão. ”O resultado foi exatamente o que esperávamos. Isso demonstra que a sociedade não tolera mais esse tipo de crime ao volante”, afirmou o Promotor de Justiça.

Melhorias na sinalização e na pista, realizadas pelo Deinfra, possibilitaram a reabertura da estrada (SC-370).

Posted by Click Catarina on Wednesday, February 13, 2019

Comentários

comentários