• Notícias
More
    Início Notícias Economia e Negócios Energia: em maio vigora a bandeira tarifária amarela em todo o Brasil

    Energia: em maio vigora a bandeira tarifária amarela em todo o Brasil

    Isso significa que o consumidor vai perceber um acréscimo de R$1 por cada 100kWh consumido durante o mês

    🕗 Publicado

    em

    - Publicidade -

    NEWSLETTER

    Receba notícias de Santa Catarina todos os dias em seu e-mail.

    Clique em "Assinar", confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
    Imagem ilustrativa

    Por conta da falta de chuvas e das condições desfavoráveis para a geração de energia, a bandeira tarifária da conta de luz do mês de maio volta a ser amarela.  A cor da bandeira, que é definida pela Aneel, significa que o consumidor vai perceber um acréscimo de R$1 por cada 100kWh consumido durante o mês.

    As Bandeiras são uma forma diferente de apresentar o custo da energia, que sofre influência, sempre, da disponibilidade de chuvas na região das usinas geradoras. Quanto menos água nas represas, menor será a geração nas usinas hidrelétricas e maior será o uso das termelétricas, que têm custo de geração mais alto.

    Bandeiras Tarifárias

    Desde o ano de 2015, as contas de energia passaram a trazer uma novidade: o Sistema de Bandeiras Tarifárias, que apresenta as seguintes modalidades: verde, amarela e vermelha –   as mesmas cores dos semáforos –  e indicam se haverá ou não acréscimo no valor da energia a ser repassada ao consumidor final, em função das condições de geração de eletricidade. Cada modalidade apresenta as seguintes características:

    Bandeira verde: condições favoráveis de geração de energia. A tarifa não sofre nenhum acréscimo;

    Bandeira amarela: condições de geração menos favoráveis. A tarifa sofre acréscimo de R$ 0,010 para cada quilowatt-hora (kWh) consumidos;

    Bandeira vermelha – Patamar 1: condições mais custosas de geração. A tarifa sofre acréscimo de R$ 0,030 para cada quilowatt-hora kWh consumido.

    Bandeira vermelha – Patamar 2: condições ainda mais custosas de geração. A tarifa sofre acréscimo de R$ 0,050 para cada quilowatt-hora kWh consumido.

    Todos os consumidores cativos das distribuidoras serão faturados pelo Sistema de Bandeiras Tarifárias, com exceção daqueles localizados em sistemas isolados.

    Dicas de combate ao desperdício de energia:

    Existem muitas possibilidades de economizar energia com pequenas ações que ajudam a diminuir o valor da fatura e também a preservar o meio ambiente. A “conservação de energia elétrica” é o combate de desperdício de energia, em que se busca diminuir o consumo sem prejuízo de conforto e lazer. Veja as dicas abaixo:

    Refrigerador/Freezer (responsável por mais de 22% do consumo de uma residência):

    – Já no momento da instalação, é recomendado que fique em locais ventilados, afastado de paredes, fora do alcance dos raios solares e longe de fogões e estufas.
    – Não utilize a grade traseira da geladeira para secar roupas;
    – Evite abrir a porta sem necessidade;
    – Evite colocar alimentos quentes ou recipientes com líquidos destampados no seu eletrodoméstico.

    Lâmpadas (responsáveis por até 15% do consumo de uma residência):
    – Evite acender qualquer lâmpada durante o dia, prefira a iluminação natural;
    – Troque as lâmpadas incandescentes por lâmpadas led ou fluorescentes.

    Computador:
    – Caso fique muito tempo sem usar o computador, selecione a opção “suspender”.

    Ar condicionado: 
    – Desligue o aparelho 30 minutos antes de sair do local.

    Televisão: 
    – Quando desligar a televisão, lembre-se também de desligar o conversor, aparelhos de parabólica e TV a cabo.  


    COMENTE ABAIXO ⬇