• Plantão Policial
More
    Início Plantão Policial Crimes e delitos Fotografo é preso por armazenar e produzir fotos pornográficas de menores em...

    Fotografo é preso por armazenar e produzir fotos pornográficas de menores em Blumenau

    Ele atraia candidatas a modelos, e as induzia a tirar fotos em poses sensuais e muitas vezes nuas, e por fim passava a mão em suas partes íntimas

    🕗 Publicado

    em

    - Publicidade -

    NEWSLETTER

    Receba notícias de Santa Catarina todos os dias em seu e-mail.

    Clique em "Assinar", confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
    Divulgação

    A Polícia Civil de Santa Catarina, por meio da DPCAMI de Blumenau (Delegacia de Proteção à Criança, Mulher, Adolescente e Idoso) prendeu na tarde desta sexta-feira, 15.mar.2019, um homem que armazenava fotos com adolescentes em cenas pornográficas. J.C.H.E., 56 anos, possui um estúdio fotográfico no Bairro Velha onde foi cumprido o mandado de busca e apreensão e prisão preventiva.

    Durante o cumprimento do mandado uma adolescente de 17 anos encerrava um ensaio fotográfico no qual, segundo a jovem, chegou a ficar de lingerie. Também foi encontrado vasto material cadastral, fotográfico e vídeos oriundos de uma câmera oculta no estúdio, com a qual J.C.H.E. registrava inclusive a troca de roupas das modelos sem o conhecimento delas.

    O homem foi interrogado e encaminhado para o presídio de Blumenau. Vai responder pelo crime de violação sexual mediante fraude em continuidade delitiva.
    A polícia apura ainda o material apreendido para os delitos de importunação sexual.

    A DPCAMI orienta para que eventuais vítimas dessas condutas procurem a delegacia para registro e oitiva.

    Em 2011, J.C.H.E. havia sido autuado em flagrante portando registros fotográficos de uma adolescente em cenas de nudez. Em razão disso foi condenado pelos delitos de produzir e armazenar imagens de adolescentes em cenas pornográficas. 

    Em 2014 respondeu a um inquérito policial por violação sexual mediante fraude, cuja vítima relatou que procurou o estúdio para realizar um ensaio. Ficou despida e que J.C.H.E. acariciou seus seios e genitália enquanto estava nua, contra a sua vontade. 

    Agora, em nova investigação iniciada em 2018 apurou-se que J.C.H.E. mesmo não aferindo lucro com seu estúdio o mantinha com o intuito de atrair candidatas a modelos, inclusive adolescentes, com a promessa de uma vaga de modelo. As induzia e constrangia a tirar fotos em poses sensuais e muitas vezes nuas. Ainda satisfazia sua lascívia bolinando as modelos, passando a mão em suas partes íntimas contra a vontade delas. 

    Denunciado pelo Ministério Público de Santa Catarina, o julgamento do soldado ocorreu nesta quarta-feira (13) pela Vara de Direito Militar da Capital.

    Posted by Click Catarina on Saturday, March 16, 2019

    COMENTE ABAIXO ⬇