• Notícias
More
    Início Notícias Governo do Estado vai ampliar serviço de acolhimento ao imigrante

    Governo do Estado vai ampliar serviço de acolhimento ao imigrante

    Além de preparar os servidores, a pasta também tem estudado parcerias com universidades do Estado, para que os imigrantes encontrem serviços de tradução

    🕗 Publicado

    em

    - Publicidade -

    NEWSLETTER

    Receba notícias de Santa Catarina todos os dias em seu e-mail.

    Clique em "Assinar", confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
    Divulgação / SJC

    A política do imigrante de Santa Catarina passará por mudanças após o segundo semestre de 2019. A Secretaria de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação (SST) vai ampliar o atendimento aos que chegam ao Estado, por meio dos municípios, dentro dos serviços oferecidos pelos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e Centros de Referência Especializado em Assistência Social (Creas).

    A secretária de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação, Maria Elisa De Caro, explica que tem se observado um aumento constante de imigrantes que chegam ao Estado, indo para todas as regiões catarinenses. “Temos que antever o que pode ocorrer nessas regiões, que antes não recebiam o imigrante, mas que agora passam a receber. Precisamos estar preparados”, observou.

    Hoje, apenas Florianópolis oferece esse apoio mais especializado, com o Centro de Referência de Atendimento ao Imigrante (Crai) de Santa Catarina.
    “Nas outras cidades, são os serviços de Cras e Creas que abrem as portas aos imigrantes e refugiados que estão chegando por lá. São nestes equipamentos que eles recebem as primeiras orientações, atendimento psicológico e tudo mais”, explica a secretária. 

    Segundo ela, a meta é ampliar o suporte disponibilizado a eles por meio destes equipamentos da assistência social. “Os servidores precisam estar preparados para esse atendimento mais adequado. E o imigrante se sentir mais acolhido. Já estamos focados na produção do Capacita SUAS que vai abordar a qualificação dos profissionais, para que todos saibam qual a melhor forma de atender estas pessoas no momento em que mais precisam”, acrescenta Maria Elisa.

    A informação foi repassada pela secretária ao Arcebispo Metropolitano Dom Wilson Tadeu Jönck, responsável pela Ação Social Arquidiocesana que atua na manutenção do Crai, em Florianópolis.

    Parcerias

    Além de preparar os servidores, a pasta também tem estudado parcerias com universidades do Estado, para que os imigrantes encontrem serviços de tradução. “Essas pessoas muitas vezes precisam traduzir algum documento, validar um diploma. Então estamos vendo no que as universidades podem ajudar essas pessoas”, finaliza.

    A criança foi submetida a exames que comprovaram os abusos, os quais ocorriam há bastante tempo.

    Posted by Click Catarina on Friday, April 12, 2019

    COMENTE ABAIXO ⬇