• Notícias
More
    Início Notícias Justiça Homem acusado de matar jovem a tiros é condenado a 16 anos...

    Homem acusado de matar jovem a tiros é condenado a 16 anos de prisão em Blumenau

    O crime aconteceu na noite do dia 20 de janeiro de 2015

    🕗 Publicado

    em

    - Publicidade -

    NEWSLETTER

    Receba notícias de Santa Catarina todos os dias em seu e-mail.

    Clique em "Assinar", confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
    Imagem Ilustrativa

    O réu acusado de matar um homem a tiros foi condenado a 16 anos de prisão, inicialmente em regime fechado, nesta quarta-feira, 27.fev.2019, durante sessão do Tribunal do Júri na comarca de Blumenau. Quatro homens e três mulheres formaram o Conselho de Sentença do julgamento que iniciou às 9h e encerrou por volta das 16h30. O homicídio qualificado aconteceu em 2015 na Velha Grande, em Blumenau.

    Segundo denúncia do Ministério Público, os envolvidos teriam relação com o tráfico de drogas que ocorria naquela região. O irmão do réu havia sido morto dias antes e motivado a vingar a morte e manter o domínio da traficância, ele teria planejado tirar a vida da vítima de 19 anos.

    O crime aconteceu na noite do dia 20 de janeiro de 2015, por volta das 21h, quando o condenado em conluio de outras três pessoas não identificadas, invadiram armados a casa da vítima anunciando que eram policiais, segundo testemunhas, e determinado que todos deitassem no chão. Dois deles foram até o quarto do imóvel, no qual se encontrava a vítima e efetuaram nove disparos de arma de fogo contra o jovem. 

    O homem de 22 anos foi condenado por homicídio qualificado por motivo torpe e uso de recurso que impossibilitou a defesa da vítima. O réu inicialmente respondeu ao processo em liberdade, mas teve a prisão preventiva decretada em agosto de 2016. Ele estava preso desde o dia 20 de janeiro deste ano no Presídio Regional de Blumenau. O juiz da 1ª Vara Criminal da comarca de Blumenau, Juliana Rafael Bogo, presidiu o julgamento que teve como promotora, Cristina Nakos e como defensor público, Arthur Herman Calábria Lundgren de Albuquerque.

    SC contabilizou um total de 23 doações no período.

    Posted by Click Catarina on Monday, March 4, 2019

    COMENTE ABAIXO ⬇