• Plantão Policial
More
    Início Plantão Policial Crimes e delitos Mulher que matou ex-companheiro em baile é presa em Presidente Getúlio

    Mulher que matou ex-companheiro em baile é presa em Presidente Getúlio

    A vítima foi esfaqueada pela ex-companheira por negar-se a dar carona para a denunciada e por estar acompanhado de outra pessoa

    🕗 Publicado

    em

    - Publicidade -

    NEWSLETTER

    Receba notícias de Santa Catarina todos os dias em seu e-mail.

    Clique em "Assinar", confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
    Arquivo pessoal

    Eronita Paula Bering Bonetti, denunciada pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) por matar seu ex-companheiro Marcos Schmeider com uma facada no pescoço após vê-lo acompanhado de outra pessoa em um baile em Presidente Getúlio, foi presa preventivamente na última sexta-feira, 22.mar.2019. A prisão preventiva foi requerida pelo Ministério Público á Justiça devido à periculosidade da autora do homicídio, ocorrido no dia 17 de março.

    De acordo com o Promotor de Justiça Eliatar Silva Junior, após a concessão da liberdade provisória à autora do homicídio em audiência de custódia, o Ministério Público apresentou novos elementos, como Boletim de Ocorrência de lesão corporal anterior e depoimento da irmã da acusada, e requereu a prisão preventiva.

    Consta no Boletim de Ocorrência, registrado em janeiro deste ano, que a autora do crime de homicídio já havia agredido a vítima anteriormente. Naquela ocasião, a vítima foi sedada e teve as suas mãos queimadas. Já o depoimento da irmã da acusada demonstra que o crime foi premeditado e que a autora havia afirmado em outras oportunidades que mataria a vítima.

    A Promotoria de Justiça de Presidente Getúlio sustentou o pedido de prisão preventiva om base na necessidade de garantia da ordem pública, extraída da gravidade concreta do delito, já que a acusada teria golpeado seu ex-companheiro com uma faca diretamente no pescoço. 

    Acrescentou, ainda, que a vítima foi esfaqueada pela ex-companheira por negar-se a dar carona para a denunciada e por estar acompanhado de outra pessoa, bem como salientou a frieza com que a denunciada agiu após os fatos, o que confirmaria sua periculosidade social.

    Ante os fatos novos trazidos pela Promotoria de Justiça de Presidente Getúlio, o juiz da Comarca decretou a prisão preventiva de Eronita.

    O motorista da caminhonete trazia a droga de Mato Grosso.

    Posted by Click Catarina on Friday, March 29, 2019

    COMENTE ABAIXO ⬇