James Tavares/Secom

Uma equipe técnica do Departamento Estadual da Infraestrutura (Deinfra) realizou os reparos em uma placa metálica da Ponte Pedro Ivo Campos, na noite de quarta-feira,13.fev.2019. Os engenheiros do Deinfra farão uma nova vistoria no local nesta quinta-feira, 14.fev.2019, para verificar a situação das demais placas e parafusos.

De acordo com o secretário de Estado da Infraestrutura, Carlos Hassler, a estrutura não oferece risco de colapso. “A parte estrutural não está comprometida. Estamos trabalhando para garantir a segurança de todos que trafegam pelas pontes”, garantiu.

Ainda nesta quinta-feira, 14.fev.2019, foi divulgado no Diário Oficial a empresa que ficou em primeiro lugar no processo licitatório de supervisão das obras de recuperação das pontes Colombo Machado Salles e Pedro Ivo Campos. O prazo para recurso já foi encerrado. A proposta com menor valor foi apresentada pela Engevix,  por R$ 1.335.771,61.

A obra de recuperação das pontes será realizada pela empresa CEJEN Engenharia Ltda., de Curitiba, vencedora do processo licitatório realizado em 2016. O valor contratado para execução é de R$ 29.661.611,40, e o prazo para conclusão é de 24 meses, conforme previsto no edital.

De acordo com o secretário Hassler, as tratativas com a empresa que irá executar as obras já estão em andamento. A expectativa é que a ordem de serviço seja assinada ainda neste mês.

Concurso
Com o objetivo de aumentar o quadro de engenheiros e assim atender às demandas de fiscalização das obras, foi realizado no último dia 27 o concurso público do Deinfra para preenchimento de 50 vagas para o cargo de engenheiro.

Os cargos estão distribuídos entre as especialidades de engenharia civil, engenharia elétrica, engenharia florestal, engenharia mecânica e engenharia ambiental.

Entre as atribuições do engenheiro, estão: supervisionar, coordenar e orientar tecnicamente; executar estudo, planejamento, projeto e especificação; entre outros. Segundo o secretário, Hassler, este é um passo muito importante. “O Deinfra não realizava concurso há muito tempo e nosso quadro de engenheiros estava defasado. A vinda desses 50 novos profissionais trará mais agilidade aos trabalhos”, declarou.

Os ataques foram motivados em represália às mortes em confronto policial de pessoas ligadas à organização criminosa.

Posted by Click Catarina on Thursday, February 14, 2019

Comentários

comentários