Arquivo Pessoal

A ex-prefeita e o atual prefeito de Bombinhas foram retirados de um restaurante que foi fechado pela Polícia Militar por estar funcionando além do horário permitido em alvará, na madrugada de sábado, 02.mar.2019. As informações são do jornal Diarinho.

Segundo publicado pelo jornal, Paulo Henrique Dalago Muller (PTB), prefeito de Bombinhas, e a deputada estadual, Ana Paula da Silva (PDT), tiveram que sair do local, situado na avenida vereador Manoel dos Santos, no centro de Bombinhas.

A Polícia Militar informou que todos os estabelecimentos da rua só têm alvará pra funcionar até a meia-noite. Mas como o carnaval estava previsto para terminar às 2h da madrugada, a PM permitiu que os comércios excedessem um pouco o horário, e depois que a programação do carnaval encerrou, solicitou para que as atividades comerciais fossem encerradas.

Após a PM sair, os donos de um dos bares abriram novamente o estabelecimento e seguiram atendendo ao público. A PM retornou no local e pediu que todas as pessoas saíssem do bar, inclusive o prefeito e a deputada, que estavam entre o público.

A assessoria da deputada Paulinha confirmou o ocorrido, mas alegou que os políticos estavam ali para fiscalizar a truculência da PM. Segundo a versão contada, Paulinha e Paulinho acompanharam o desfile de Carnaval da escola Vila do Sapo e estavam no ponto de concentração do Carnaval para acompanhar a dispersão, como fazem há seis anos, a fim de evitar excessos da PM e garantir que a polícia não fosse truculenta com turistas e comerciantes. A deputada teria recebido relatos de abuso de autoridade na noite anterior. “Paulinha e Paulinho conversaram com o sargento Denilson, que auxiliou na mediação com a comunidade, garantindo que todos fossem para casa em paz”, finalizou a nota da deputada.

Comentários

comentários